Os Bem Aventurados.

21 de novembro de 2015

0 Flares Filament.io 0 Flares ×

os bem aventurados

Em Mateus 5: 01-11, está registrado o início do sermão de Jesus no Monte.Este início do sermão é altamente importante, pois nele, Cristo anuncia sua vitória, sobre o pecado, demonstrando ser ele, a cura para a corrupção humana, conforme foi prometido pelo Pai. E para aqueles que entendem sua missão, e recebem os benefícios da  sua graça, passam a ser Bem-Aventurados ou Felizes.

1° Bem-aventurados os humildes (versão de Mateus) ou os pobres (Versão de Lucas 6:20b) de espírito, porque deles é o reino de Deus.

A carne e o espírito, são duas referências a natureza humana. A carne, sempre foi um termo usado negativamente, referindo-se ao estado caído atual da natureza humana. Já o espírito, refere-se a um estado excelente da natureza humana, em seu estado original, que estava em Harmonia com a natureza do Pai, que é Espiritual, Santa e Perfeita. Esse estado só nos é restaurado através de Cristo. Paulo declara, que Adão, ao rejeitar o Pai, o pecado entrou no mundo. Romanos 5:12.

Com essa informação, o Pai, através de Paulo, nos ensina, que Adão, inerentemente corrompeu, viciou, depravou e arruinou nossa natureza. Tendo perdido a imagem natural, que segundo a o Evangelho era a imagem de Deus, a única semente que Adão poderia gerar de si mesmo é aquela que traz a semelhança consigo mesmo. Então, felizes são os que reconhecem que são pobres, humildes ou miseráveis de espírito. Felizes são, os que não se satisfazem com seu estado caído, pois buscam e encontram em Cristo o perdão, a restauração e a nova natureza. Felizes são, os que de Cristo recebem o Espírito Santo que santifica e vivifica, pois desses é o reino dos Céus.

Somos pobres da natureza de Deus? Experimentemos o verdadeiro sopro da vida. Sejamos feito a imagem e semelhança de Deus através de Jesus. Jesus é o doador da vida, e também a imagem e expressão exata do ser de Deus.

2° Bem-aventurados os que choram, porque serão consolados.

Como não lembrar de Davi, e de tantos que choraram, pois enxergaram e reconheceram suas imperfeições e seus pecados. Eles e nós, somos consolados pelo Sangue na Aliança da Graça, que nos liberta desta herança maldita, que nos condicionou a viver presos, a um sistema de trevas e pecados, sob o governo da potestade do ar, subjugados e condenados pela Lei, afastados de Deus e errantes no mundo. Todavia, o sangue puro, do filho prometido, vindo segundo o amor do Pai, renova a nossa mente, e nos garante a mente de Cristo, para que nos seja possível experimentar, e praticar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.

Choramos por nossa miséria? Jesus é nosso consolo e a cura da nossa miséria.

3° Bem-aventurados os mansos, porque herdarão a terra.

Manso é o sinônimo de dócil. Dócil por sua vez é oposto a selvagem. A ideia aqui, proposta por Jesus, está ligada a submissão, ou melhor dizendo: Obediência. A reclamação recorrente de Deus, em relação ao povo de Israel, pôs cativeiro egípcio, era sua rebeldia e desobediência constante. Desobedeciam a lei e testavam a paciência de Deus. Todos circuncidados no rito, mas não circuncidados no coração. O resultado direto, foi a não entrada de uma geração na terra prometida Canaã. Faltava para Israel remover a carne de seus corações.

Canaã prefigurava, algo ainda mais excelente. A saber: o Reino de Deus.

A Lei e os profetas nos apontam Cristo. Pois só em Cristo podemos mortificar a carne. Só em Cristo podemos obter a natureza dócil e obediente, que subjuga a natureza selvagem. Só em Cristo podemos obter a plena obediência. Pois Ele, e só Ele foi fiel e obediente em tudo. Somos  selvagens de natureza? Sejamos em Cristo mansos e herdaremos a Terra Prometida.

4° Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão fartos.

Paulo ao tratar da Lei na carta aos Romanos, declara que a lei não foi dada para justificar, mas para que toda a boca se cale. Visto que todos são desobedientes pelo menos em algum requerimento da Lei, quem pode falar em defesa própria? Thiago, um dos líderes da Igreja primitiva, na sua carta nos ensina que, quem quebra um dos mandamentos da lei, e réu e culpado de todos os outros. Porque ninguém cumpre a lei? A resposta é a mesma. Estamos todos vendidos ao pecado em Adão, de modo, que não reside em nós justiça, motivação e obediência perfeita que satisfaça a Deus. Mas agora, felizes são, os que reconhecem em si e neste mundo, a ausência de uma Justiça plena. E não se acomodam com o pecado, mas buscam farta-se na Justiça, Pureza e Obediência de Cristo. De modo que se antes éramos escravos do pecado para injustiça e condenação, hoje, somos escravos da Justiça para a santificação e salvação em Cristo, para Glória de Deus Pai.

Somos pecadores injustos? Jesus é a justiça que cobre as nossas falhas.

5° Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia.

Nas sequencias anteriores, Jesus deixou claro a nossa corrupção, e como ele é compassivo para conosco. Pois nele e só nele encontramos, a solução, o perdão, a obediência e a justiça que nos falta. Nesta bem-aventurança, Jesus administra dois ensinamentos. O primeiro é o perdão. Pois como podemos esperar achar Graça diante do Pai, se não estendemos essa graça e perdão aos que nos fazem mal? Se em Cristo somos feitos a imagem daquele que perdoa pecados, também devemos nós, exercer a paciência, a longanimidade e a misericórdia, assim como Pai perdoou nossa s ofensas

O segundo é a proclamação do perdão do Pai. Nós não devemos esconder ou suprimir dos demais pecadores, o perdão de Deus Pai, que está em Jesus. Felizes são os que exercem e ensinam a misericórdia, pois pelo Espírito, entenderam que foram perdoados, na misericórdia estabelecida no sangue da Graça de Cristo, de modo, que nos é possível amar, os que insistem em viver como inimigos.

Já fomos inimigos e hoje somos amigos? Então perdoemos. Esta alguém inimigo? Deus, em Jesus, te convida a levantar a bandeira da Paz e da Reconciliação.

6° Bem-aventurados os limpos de coração, porque verão a Deus.

A limpeza de alma está condicionada a comunhão com o Pai. Adão e Eva, antes de pecarem e se corromperem, eram constantemente visitados pelo Pai. A comunhão com Ele e o acesso para a árvore da vida foram obstruídos pelo pecado. Deus envia o Filho para reatar a comunhão. Cristo, a si mesmo se apresenta como O Caminho, A Verdade e a Vida que levam ao seio do Pai Eterno.

Nosso coração está sujo no pecado? Jesus é cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.

7° Bem-aventurados os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus.

Paz, normalmente é ligada a um estado ou momento de ausência de conflito, normalmente baseados em acordos de tolerância e respeito. Somos nós, que escolhendo permanecer numa vida a favor da carne, nos rebelamos contra Deus, e desafiamos sua Santa Autoridade. Todavia, Deus, sendo graciosamente misericordioso, enviou seu Filho, como mediador para selar a paz. Está paz, só nos foi garantida da seguinte forma.

A lei, sendo a prescrição da vontade do Pai para o homem, deveria ser cumprida. Por causa da corrupção da natureza, nenhum homem é capaz de satisfazer a lei com perfeição. Pesando sobre nós a dívida de morte. Para cumprir a obediência, e sanar a dívida, Jesus, fez-se carne, segundo o querer do Pai, obedeceu a Lei em nosso lugar. Por amor a nós, pecadores, Jesus abandonou sua Glória e Majestade de Deus, e se encarnou a nossa semelhança de corrupção, mas incorruptível e justo viveu nessa carne.

Por amor a todos nós, trocou sua perfeição pela nossa imperfeição, sua obediência pela nossa desobediência, sua bondade pela nossa maldade, e seus atos de justiça pelos nossos atos de injustiça. E na sua carne os encravou na Cruz, rasgando todo o escrito de dívida. Assim Deus selou a Paz, reconciliando e juntando Judeus com Gentios, deles fazendo uma nação Santa e Amigos de Deus em Cristo Jesus.

Felizes são os pacificados em Jesus. Esta bem aventurança a semelhança da Quinta Bem-aventurança, nos conclama a selar a paz e proclama-la a todos os homens. Paz na terra aos homens a quem Deus quer bem.

Nosso pecado, tira a paz com Deus? Jesus é o Maravilhoso Conselheiro, Deus forte, Pai da Eternidade e Príncipe da Paz.

8° Bem-aventurados os perseguidos por causa da Justiça, porque deles é o Reino dos Céus.

9° Bem-aventurados sois quando, por minha causa, vos injuriarem, e vos perseguirem, e, mentindo, disserem todo mal contra vós.
Exultai e alegrai-vos sobremaneira, pois é esplêndida a vossa recompensa nos céus; porque assim perseguiram os profetas que viveram antes de nós. Nessas duas últimas bem-aventuranças, Jesus nos consola e nos previne das retaliações e ações daqueles que não aceitam a Justificação e Salvação em Cristo.

Como foi ensinado desde a primeira bem-aventurança, a causa da nossa vida está exclusivamente em Jesus Cristo.Pois só Nele encontramos a Natureza Pura, conforme a do Pai.Pois só Nele encontramos o espírito manso e dócil de obediência. Pois só Nele encontramos o homem íntegro e justo. Pois só Nele encontramos o coração totalmente puro. Pois só Nele encontramos o homem pacífico e pacificador. Todas essas características nos faltam, para tanto, devemos confessar, que nós, carecemos de todas elas. E sem Ele, nada podemos fazer e ser.

Você quer ser um Bem-aventurado? Confie então na Justiça de Cristo, na graça e no favor do Pai. Ofereça seu corpo e alma em sacrifício vivo, revista-se do novo homem, que só pode nascer na fé em Jesus.

Torne-se semelhante a Deus, despojando a natureza carnal na Cruz do Calvário. Abrace a justiça e a santidade proveniente da Verdade da obra de Jesus. E por fim, sofra por amor ao Pai, pois para mim e para você, nos é concedido em Cristo, a Graça de não somente crer, mas também de sofrer pelo Evangelho.

Daniel de Oliveira Marques. servo, não da parte de homens, nem por intermédio de qualquer ser humano, nem por qualquer religião, nem por placa denominacional, mas por Jesus Cristo, e por Deus Pai, que o ressuscitou dentre os mortos. Apenas servo e nada mais. Obrigado Jesus.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×
  • Bruno Martins de Maria

    Sensacional o teu texto Daniel.

    Gostaria também de compartilhar o que aprendi recentemente estudando sobre o assunto…
    aprendi que as bem-aventuranças não tratam de grupos de indivíduos..
    como por exemplo:
    bem-aventurado os pobres de espirito.. = uma galerinha
    bem-aventurado os que choram… outra classe de pessoas e consequentemente = outra galerinha
    e assim por diante… (pois é… podem estar pensando “ai que burrico”… eu sei.. sou memo… kkkk)
    mas acreditem… para mim, a primeira vista parecia ser assim…
    porém o que compreendi é que trata-se da condição de uma única galerinha…
    aquela formada por todos nós… os que são chamados cristãos…
    todos os seus discípulos… assim sendo, todos os participantes do Reino de Deus…

    ou seja… para sermos de fato felizes… deverá ser gerado em nós, através do Espírito Santo(algo que ocorre Sola Gratia, somente pela graça… ), todos estes sentimentos e ações…

    precisamos ser:

    pobres em espírito…
    precisamos chorar…
    precisamos ser humilde…
    é necessário ter fome e sede de justiça..
    ser misericordioso…
    ser puro de coração..
    e sermos pacificadores…

    e ainda segue:

    consequentemente seremos perseguidos por causa da justiça… e também seremos insultados e caluniados por causa de Cristo… (Mt. 5, 1-11)
    apesar de tudo Ele ainda fala para que se alegremos:
    Alegrem-se e regozijem-se, porque grande é a recompensa de vocês nos céus, Mateus 5:12

    Precisamos então ser tudo isto…
    todas as bem-aventuranças em uma só pessoa…

    e tem mais uma coisa interessante sobre este aspecto:

    Charles Spurgeon disse que as bem-aventuranças são: “Em seu conjunto, uma escada de luz, e cada uma é um degrau do mais puro brilho do sol.”…
    simplesmente sensacional a sacada do Spurgeon ao trata-las como uma escada no qual somos chamados a escalar…
    e ainda mais…: “As Bem-aventuranças não estão unicamente colocadas uma sobre outra, mas sim brotam uma da outra, como se cada uma dependesse de todas as precedentes.” livro: As bem-aventuranças, C.H. Spurgeon

    ou seja:
    primeiro degrau:
    preciso ser primeiro:
    pobre de espírito.(me esvaziar de mim mesmo)
    “Não podemos ser cheios de Deus sem primeiro estarmos vazios de nós mesmos” Hernandes Dias Lopes

    então passo a subir mais um degrau:
    agora eu tenho consciência do que realmente sou e da necessidade de Deus na minha vida… porém vejo o pecado que me afasta Dele… e eu passo a chorar pelos meus pecados…

    e então subo mais outro degrau:
    preciso ser manso(humilde)… ou seja…admitir diante de Deus e dos homens quem eu sou… minhas falhas e fraquezas…

    e assim por diante…

    somos chamados… a seu Reino… a ser sal e luz…(o sermão do monte vai falar mais adiante sobre isto)…
    então não é por menos que Cristo tenha começado descrevendo sobre a condição daqueles que são seus discípulos…
    de quão felizes são… e de como desfrutar desta felicidade!
    Grande Abraço
    Bruno M. de Maria

    • Daniel de Oliveira

      Fala Bruno. Muito obrigado peli comentário e pelo acréscimo. Spurgeon é fera. Gosto também do Hernandes. Apesar de consultar mais material do Nicodemos. Abraços em Cristo Jesus.

Resistência Podcast © 2016